Piraquê, embalagens por Lygia Pape

Não é tão fácil encontrar embalagens que despertam memórias afetivas. Para isso, muito mais do que um bom produto, ou uma boa distribuição, é preciso também um bom designer que consiga criar um invólucro memorável que toque o coração.


É o caso da marca Piraquê, criada em 1950 no bairro da Madureira, no Rio de Janeiro. Não à toa, teve suas embalagens criadas por Lygia Pape, uma das artistas plásticas mais importantes do país. Da mesma geração que Lygia Clark e Hélio Oiticica, os três criaram juntos o núcleo do Concretismo no Brasil nos anos 50 e, mais tarde, o Neoconcretismo, formalizado em 1959. O trabalho de Pape na Piraquê se tornou um marco da relação entre arte e design no país, tornando as Goiabinhas, Presuntinhos e Biscoitos Maisena da marca um item imprescindível nas prateleiras dos mercados até os dias de hoje.