Japão: Naoshima e Yayoi Kusama

A fascinação da artista japonesa Yayoi Kusama (1929) com abóboras começou desde criança, quando, com 10 anos, passou a ter alucinações de abóboras falando com ela. Foi nesta época que começou a pintar: além de abóboras, flashes de luz, campos de flores e, claro, muitas e muitas bolinhas. As abóboras para Kusama representam humildade, conforto e estabilidade e são, segundo ela, “coisas tão delicadas de tocar e tão atraentes em cores e formas.”

🥧 Na foto, 🙋‍♀️ em Naoshima, na Abóbora de 1994 de Yayoi Kusama, no Benesse Art Site, Japão. 🗻 Que ilha mais foda Naoshima. Um lugar tão simples e tradicional, que abriga obras de arte super intensas que contrastam e ao mesmo tempo absorvem a paisagem virgem da ilha. Tadao Ando (1941), James Turrell (1943), Walter De Maria (1935-2013)..... vale muuuito 🇯🇵