Indignos são os comensais que não entram em êxtase ao comer uma boa comida

"(...) os comensais serão bem observados, e serão classificados como indignos todos aqueles cuja fisionomia não anunciar o êxtase."


Indignos: assim descreve Brillat-Savarin, em seu livro "A Fisiologia do Gosto" (1825), os comensais que não entram em êxtase ao comer uma boa comida. Atento (e categórico) aos efeitos inebriantes do paladar, ele narra em seus Testes Gastronômicos um jantar que compareceu certa vez "da mais alta categoria", em que foi servido, entre outras maravilhas, "um enorme galo virgem de Barbezieux, trufado a não mais poder, e um Gibraltar de foie gras de Estrasburgo". Aparentemente ao servirem estes pratos um "riso silencioso" invadiu a sala e "Com efeito, todas as conversas cessaram, com a plenitude dos corações; todas as atenções se fixaram na habilidade dos trinchadores; e, quando os pratos foram servidos e distribuídos, vi sucederem-se em todas as fisionomias, um após outro, o fogo do desejo, o êxtase do gozo, o repouso perfeito da beatitude."

🎬 Cena de" O Primeiro que Disse", dirigido por Ferzan Özpetek, 2010