"Hahaha" filme do diretor sul coreano Hong Sang-soo e a história do Soju

Acaso, probabilidade, sincronicidade: as coincidências permeiam as relações humanas. Pessoas em comum, datas, gostos, eventos passados despercebidos para amigos futuros. As coincidências significativas se dão aos olhares sensíveis de flashes atentos em meio a rotina - “pesca” quem quer.


🎬 Essa semana assisti ao filme "Hahaha", do diretor sul coreano Hong Sang-soo, lançado em 2010. Primeiro filme do diretor a ser exibido no Brasil, em "Hahaha", ele relata, com seu estilo próprio, as coincidências da vida através de complexos personagens que vivem os verdadeiros encontros e desencontros sincrônicos.


🥣Na trama, dois amigos sentam para beber e contar, um para o outro, sobre a viagem de verão que fizeram para a mesma cidade. Em uma mesa regada a banchans e goles de Soju, as histórias se cruzam aos olhos dos espectadores, e se passam sem que sejam percebidas pelos personagens. As coincidências percorrem os mesmos lugares, os mesmos encontros, desilusões amorosas semelhantes e desencontros por meros instantes. Enquanto a sincronicidade dita a história, a mesa embala o roteiro. Os longos diálogos da maioria dos filmes do diretor, quase sempre, acontecem em torno de uma mesa. Pratinhos para compartilhar, sobremesas, sopas diferentes, lanches da tarde - todos regados a Soju, o que costuma tornar os diálogos muito mais interessantes.


🍶Soju é o destilado mais popular do mundo: de acordo com a "The Spirits Business", a marca Jinro de Soju vendeu 86,3 milhões de caixas em 2019 - mais do que qualquer outra marca de bebidas alcoólicas no mundo. O Soju nasceu no séc XIII, durante as invasões mongóis na Coreia (1231–1259), como uma bebida destilada de arroz. A popularidade dos destilados em geral cresceu significativamente durante o Império Mongol, que governou a maior parte da Eurásia durante os séc XIII e XIV. A criação de uma bebida coreana, fazia parte de um importante momento cultural para o país, que se deu através de fluxos de comércio entre cidades que trocavam técnicas e processos em várias áreas, criando novas interações e tecnologias. Nos anos 1960, com a escassez do arroz, o Soju passou a ser preparado tb com trigo, cevada e batata doce.

Assista no BelasArtes à la Carte