Um exército marcha sobre seu estômago

“Um exército marcha sobre seu estômago”, disse Napoleão Bonaparte. Nenhuma guerra pode ser vencida de barriga vazia. Pois bem, em meio a nossa guerra atual contra um inimigo invisível, nutrimo-nos de boa comida!


Para Napoleão, soldados de barriga vazia ficavam nervosos, impulsivos, irritados e com vontade de ir embora em vez de lutar - me identifico! Comida esta ligada a bem estar: muitos alimentos têm propriedades que provocam o bom-humor, a tranquilidade e consequentemente a felicidade. Cientificamente, a comida aumenta a produção de neurotransmissores (principalmente a serotonina), criando uma real sensação de bem-estar.


Mas a felicidade que a comida traz vai além de suas propriedades neuroquímicas... é também ligada à memória. Quem não lembra da cena final de Ratatouille? O sabor da comida tem o poder de evocar lembranças e nos trazer sensações diversas. Vale lembrar que o sabor é uma junção do gosto, o que sentimos na língua (que corresponde a 20% do sabor); das sensações que vem à boca, como texturas e temperaturas (10% do sabor) e do aroma, o que realmente influencia a nossa percepção (70% do sabor).


Marcel Proust (1871-1922) falava disso melhor que ninguém - as recordações colocam em um mesmo plano o passado e o presente. O famoso trecho das madeleines já diz tudo: "Mas no mesmo instante em que aquele gole, de envolta com as migalhas do bolo, tocou o meu paladar, estremeci, atento ao que se passava de extraordinário em mim. Invadira-me um prazer delicioso, isolado, sem noção da sua causa. Esse prazer logo me tornara indiferentes as vicissitudes da vida, inofensivos os seus desastres, ilusória a sua brevidade, tal como o faz o amor, enchendo-me de uma preciosa essência: ou antes, essa essência não estava em mim; era eu mesmo."


Neste momento em que vivemos, de solidão e incertezas, pequenos gestos hedonistas podem trazer tranquilidade. Brindemos o prazer que a comida pode evocar e as pequenas pílulas de boas memórias que ela é capaz de proporcionar. Coma suas comidas favoritas, beba um bom vinho, arrume a mesa, afague seu paladar e deixe, mesmo que por alguns minutos, os prazeres da mesa trazerem um pouco de felicidade.

#apoieseurestaurantefavorito