"Les Diners de Gala", o livro de Salvador Dalí

Conhecidos por seus opulentos jantares, o surrealista Salvador Dalí (1904–1989) e sua esposa Gala (1894–1982), criavam banquetes que eram eventos mais teatrais do que gustativos - célebres convidados usavam fantasias temáticas e animais selvagens desfilavam pela sala.


Em 1973, o casal resolveu compartilhar suas receitas ultra criativas com o mundo, no livro "Les Diners de Gala", com mais de 130 receitas, divididas em 12 capítulos, com fotografias, ilustrações e colagens feitas especialmente pelo artista para a publicação.


Dali dizia que aos 6 anos queria ser chef de cozinha e, já que, a meu ver, gastronomia é uma das formas mais expressivas da arte, o catalão reproduziu alguns pratos que seguiam sua surreal produção artística: “Ovos de Mil Anos”, “Costeletas de Vitela Recheadas com Caramujos”, “Pastéis de Rã”, “Caramelo com Pinhas” e por aí vai...


Para deixar claro, logo no início do livro Dali adverte: “Les diners de Gala é exclusivamente dedicado aos prazeres do paladar... Se você é discípulo daqueles contadores de calorias que transformam a alegria de comer em uma forma de punição, feche este livro imediatamente; é muito vivo, agressivo e impertinente para você.”


Esgotado há anos, em 2016 a editora Taschen lançou a segunda edição do livro, disponível para compra hoje pela Amazon, entre outras.