Lee Miller, uma grande anfitriã

Lee Miller (1907-1977), além de uma baita fotógrafa e musa de Man Ray, era conhecida como uma grande anfitriã.

Foto: um almoço na casa de Lee Miller


Preparava elaborados almoços para amigos como Picasso, Miró, Henry Moore, Max Ernst (e por aí vai), muitas vezes inspirados nas viagens que fazia. Temas como Oriente Médio, Índia, Espanha e Marrocos passaram pela cozinha de Miller em sua casa na Inglaterra.


Logo após uma viagem a Noruega, por exemplo, serviu “Mousse de caranguejo; Janssons frestelse (prato sueco de batatas e anchovas); Salada de língua de pato; Rosas de patê de fígado; Arenques com creme azedo, dill e batatas frias; Almôndegas suecas ao molho de dill e vinho; Aipo e mariscos; Cogumelos cozidos em vinho Madeira, com manteiga, suco de limão e páprica; Salada de arroz”.


📝 Em uma carta de 1951 para sua editora Audrey Withers, Miller conta: “Jamais passo a hora do coquetel sozinha na cozinha, perdendo o apetite devido as tantas degustações” (...) “Qualquer pessoa sensata diz prontamente depois do almoço 'sempre durmo após as refeições’. Aprecio isso imensamente, porque é exatamente o que vou fazer, deixá-los sozinhos em uma pequena sala escura.” ❤️

📸 Lee Miller em sua cozinha; Picasso na casa de Lee Miller em 1950; Dorothea Tanning, Roland Penrose, Al Lewin e Max Ernst em uma festa de Miller em 1958; receita de fonduta de frango de Lee Miller; fazendo compras.