A história do Bolo de Reis


Frutas cristalizadas, castanhas crocantes e massa perfumada, cobertos com melequenta calda de açúcar que derrete na boca: tradicionalmente consumido entre o Natal e o Dia de Reis, o Bolo de Reis simboliza a chegada dos reis magos a Belém. Seus ingredientes representam os presentes ao menino Jesus: o formato redondo evoca uma coroa românica simbolizando o ouro, as frutas lembram a mirra e seu aroma, o incenso.


🌰O primeiro Bolo de Reis da história, o Gâteau des Rois, típico do sul da França, já existia durante o sécXIV com referências ao período do Papado de Avinhão, quando a residência do chefe da Igreja foi transferida para o sul da França. Feito com massa folhada e creme de amêndoas e ovos, era usado para simbolizar o ato da partilha entre todas as pessoas. Com a Rev. Francesa o bolo mudou de nome para "Gâteau dês Sans-culottes", para evitar alusões à monarquia e permitir um relacionamento melhor com a camada popular urbana.


🍒Em Portugal, o bolo-rei chegou no sécXIX, durante o reinado de D. LuísXIV, através do filho do dono da Confeitaria Nacional, fundada em 1829 em Lisboa. Baltazar Jr. voltou da França com um confeiteiro que passou a produzir uma das receitas de bolo de reis do sudoeste francês -um brioche com frutos secos em forma de coroa.


👑Em alguns países, é comum também encontrar prendas dentro do bolo: entre as mais comuns, uma figura, muitas vezes um rei, que simboliza sorte e uma fava seca, que aponta quem deve comprar o bolo de reis no ano seguinte. A tradição da fava tem origem na Saturnália, um festival romano antigo que se dava no Solstício de Inverno, onde normas sociais da época eram derrubadas por alguns dias -neste período, escravos podiam trocar papéis com seus senhores. Entre os diversos jogos da festa, encontrar uma fava no meio de um bolo indicava quem seria o rei da noite.


🍩Existem inúmeras variações do Bolo de Reis ao redor do mundo:o Tortell de Reis é tradição na Catalunha, recheado com marzipan, frutas confitadas e secas como pinoli. O Roscón de Reyes, que pode ser recheado com creme, também é tradição da data em outras regiões da Espanha e da Am Lat, onde é conhecido como rosca de reyes.